Todos os horários+horarios
MAIS LIFETIME

Por que o rosa acabou se tornando uma cor “feminina”?

Historicamente, as cores serviram às culturas do mundo para identificar e expressar diversos significados. O ocidente tem o costume de diferenciar o gênero feminino do masculino pelo uso da cor rosa, para o primeiro, e o azul, para o segundo. No entanto, essa convenção é bastante recente. 

Há pouco mais de meio século, os meninos só se vestiam de branco, especialmente pela praticidade de se lavar as roupas com cloro e o risco zero de descoloração. Assim, o azul era associado ao feminino, que era usado junto com o preto pelas mulheres durante a Segunda Guerra. 

A associação do rosa à mulher obedece a uma moda imposta por Mamie Eisenhower, esposa do presidente dos Estados Unidos Dwight David Eisenhower e primeira-dama de 1953 a 1961. Durante a cerimônia de posse presidencial, ela usou um exuberante vestido rosa, decorado com cerca de 2 mil pedras. 

A partir daí, Mamie se vestiu de rosa em suas aparições públicas, gerando uma moda que causou furor não só nos EUA mas em toda a América e Europa. Rapidamente, a cor rosa tomou conta das cozinhas, banheiros, utensílios cotidianos e, claro, das roupas femininas, algo que prevalece até nossos dias como uma característica. 

Nada que não possa ser facilmente quebrado, não é mesmo?


Você toparia casar com alguém que nunca viu? CASAMENTO À PRIMEIRA VISTA - toda terça, 21h20!


Fonte: Cultura Colectiva